A revolução será crespa? Google BrandLab e "A revolução dos cachos" : Nanda Cury

adv730

adv730

A revolução dos cabelos crespos e cacheados

Nanda Cury

Criou o Blog das Cabeludas, Crespas e Cacheadas (2008) e é uma das idealizadoras da Marcha do Orgulho Crespo (2015). Ambas iniciativas tem objetivo de empoderar mulheres a aceitarem seu cabelo natural. É bacharel em Relações Internacionais, Vegana e especialista em Marketing Digital.

10 de outubro de 2017

Recentemente o Google BrandLab anunciou uma pesquisa chamada “A Revolução dos Cachos” que revelou que as buscas por cabelo cacheado e crespo superaram as buscas por cabelo liso no país. É uma grande alegria fazer parte desse movimento lindo que está crescendo de mulheres aceitarem os seus cabelos crespos e cacheados.

Passei vinte e seis anos usando o cabelo preso, escondido ou alisado. Tratamento era sinônimo de química pesada, que queimava o couro cabeludo com a promessa de “relaxar”, “reduzir o volume” e “soltar os cachos”. Evitava praia, chuva, vento e tudo que acabasse com a chapinha e fizesse o meu cabelo enrolar. Contei como foi o meu processo de transição capilar neste post aqui.

Mais da metade das brasileiras tem cabelos crespos, cacheados ou ondulados, a maioria ainda alisa. Não é uma questão de gosto, quando há um padrão de beleza socialmente construído, o racismo, o preconceito, a discriminação.

Criei o Blog das Cabeludas em 2008 para compartilhar fotos, histórias e referências positivas sobre cabelos crespos e cacheados para inspirar cada vez mais mulheres a se libertarem do alisamento. Desde então, surgiram diversas influenciadoras, movimentos e comunidades relacionadas ao assunto.

A internet possibilitou essa comunicação em rede, estamos nos fortalecendo, com movimentos como a Marcha do Orgulho Crespo, hoje presente em oito estados brasileiros, criada pela Hot Pente e pelo Blog das Cabeludas. Estamos ocupando espaços e  fortalecendo referências positivas para resistir de forma individual e coletiva a esses padrões e a pressão para alisar o cabelo.

Assumir cabelo o natural é libertar-se, fazer as pazes com a autoestima, se conectar com nossa essência, com a nossa identidade. É incrível ver essa revolução crespa acontecendo e fazer parte disso é maravilhoso!

adv160

adv160

Pinterest

Top