Artista cria cosméticos naturais sustentáveis : Nanda Cury

Artista cria seus próprios xampus e cosméticos naturais sustentáveis

Nanda Cury

Criou o Blog das Cabeludas, Crespas e Cacheadas (2008) e é uma das idealizadoras da Marcha do Orgulho Crespo (2015). Ambas iniciativas tem objetivo de empoderar mulheres a aceitarem seu cabelo natural. É bacharel em Relações Internacionais, Vegana e especialista em Marketing Digital.

09 de maio de 2016

Conversamos com Lorena Hollander, cantora, musicista e artista paulistana, sobre rotinas de beleza sustentáveis, como a técnica No Poo, que consiste em substituir o shampoo tradicional por alternativas naturais, para lavar o cabelo.

lorena-hollander-artist

Lorena Hollander no festival Cherry Blossom. Foto: arquivo pessoal.

Lorena é vegetariana, ativista e adepta do consumo consciente. Ela cria seus próprios xampus e rituais de beleza com ingredientes que podem ser encontrados na cozinha de sua casa e evita o consumo de cosméticos industrializados tradicionais, que são prejudiciais à saúde e ao planeta.

Ingredientes naturais. Imagem retirada da internet.

Imagem ilustrativa de ingredientes naturais

Confiram as dicas de beleza natural da Lorena e como ela faz para hidratar o cabelo cacheado 2b:

O que te motivou a fazer cosméticos naturais?
A principal motivação foi tomar conhecimento que a maior parte dos cosméticos contém substâncias que muitos estudos científicos consideram cancerígenas. Hoje em dia temos consciência de que a comida está cheia de agrotóxicos, mas não paramos para pensar que muitas substâncias químicas estão em peso nos cosméticos e que nossa pele absorve essas substâncias, que acabam indo parar em nossa corrente sanguínea. O ideal seria passar na pele apenas ingredientes que fossem comestíveis e atingir esse objetivo é bem possível.

Quais os principais desafios nesse processo?
O primeiro foi a desconstrução daquilo que é realmente necessário, pois a indústria criou a nossa necessidade de consumir diversos produtos que na verdade não precisamos. O segundo é uma reeducação e adaptação da rotina. Outros desafios foram descobrir onde comprar a matéria prima para algumas receitas e também adaptar ingredientes de receitas estrangeiras para fazer aqui, pois minha principal fonte de pesquisa eram blogs estrangeiros.

NO POO: TÉCNICAS AVANÇADAS

 

Quais produtos você usa para lavar e fazer hidratação no cabelo?
Eu sempre tive cabelo muito comprido e muito embaraçado então eu achava que minha vida sem condicionador era uma impossibilidade, além disso temia um pouco com a técnica alternativa mais divulgada, que é o “no poo”, que leva vinagre. Mas após ótimos resultados com receitas “faça você mesmo”, ou DIY (do it yourself), resolvi experimentar a tal técnica, na qual você usa 1 parte bicarbonato de sódio misturada com 1 parte de água no lugar do shampoo e 1 parte vinagre de maçã com 1 parte de água como condicionador. Fiquei muito surpresa em ver como meu cabelo desembaraçava fácil com o vinagre e como o cheiro desse produto não ficava no cabelo. Também testei lavar o cabelo com sabão de coco puro e mais tarde lavar o cabelo com argila, que também funciona, mas acabei chegando num estágio mais avançado. Atualmente produzo meus próprios sabonetes artesanais, que servem como uma barra de shampoo e que dispensam o uso do condicionador, pois eles hidratam o cabelo, ao contrário do shampoo que é uma espécie de detergente e desidrata o cabelo. Para dar um acabamento é possível utilizar também óleos, como o de argan.

Lorena Hollander, artista e cantora, adepta de cosméticos naturais e vida sustentável.

Lorena Hollander, artista e cantora, adepta de cosméticos naturais e vida sustentável.

Quais substâncias você procura evitar quando compra cosméticos/produtos industrializados?
Hoje em dia quase não compro cosméticos prontos, pois além da preocupação com a toxicidade, sinto-me muito melhor ao produzir menos lixo, pois a indústria adora lucrar também com todas aquelas embalagens descartáveis. É quase impossível achar produtos industrializados que não contenham carbômeros, lauril sulfatos, parabenos, etanolaminas, corantes, fragrâncias artificiais, polímeros sintéticos ou produtos derivados de petróleo, mesmo muitas vezes sendo anunciados como “produtos naturais”. Por isso quando compro maquiagem, por exemplo, que é algo que não tenho a possibilidade de produzir, procuro marcas que trabalham com ingredientes orgânicos e que não utilizam esses ingredientes. Existem marcas brasileiras que se preocupam com essas questões, basta pesquisar um pouco sobre cosméticos orgânicos ou cosméticos sem aqueles ingredientes. No caso de dúvidas sobre ingredientes, uma opção pode ser comprar produtos hipoalergênicos, pois eles costumam ter substâncias muito menos agressivas, como é o caso de esmaltes 3-free.

Qual foi sua principal descoberta nesse processo de pesquisa e experimentação?
Acredito que foi aprender a manipular matérias primas e suas propriedades, que incluem muitos benefícios medicinais, e formas alternativas de consumo. Além disso veio o questionamento do que realmente é necessário no dia a dia, porque a maior parte do nosso estilo da vida e das nossas necessidades são ensinadas nas propagandas, anúncios, etc, que querem que você nunca esteja satisfeito(a) com sua aparência, gerando assim um maior consumo e consumidores ávidos por novidades e soluções mágicas e rápidas, sendo que muitos problemas de pele, e saúde em geral, na realidade são resultado de uma má alimentação, estresse, etc.

O que você recomenda para quem quer substituir produtos convencionais pelos naturais?
Tem alguns ingredientes que são extremamente versáteis. O primeiro que não pode faltar em casa é o óleo de coco, que tem propriedades bactericidas e que puro pode ser usado para cozinhar*, hidratar a pele do corpo, escovar os dentes, além de ser ingrediente em muitas receitas para desodorante, pasta de dente, filtro solar, etc. O óleo de argan também é super versátil e tem efeito regenerador, anti-envelhecimento, hidratante e pode ser usado na pele e no cabelo. Utilizo uma técnica de limpeza do rosto com óleo (que em inglês é chamada de OCM e que é indicada inclusive para acne) e que, junto com óleo de avelã e de semente de girassol, utilizo diariamente. Também uso muito o óxido de zinco, que, adicionado em loções hidratantes pode substituir o filtro solar, pois ele reflete a luz, e que também serve para combate à acne. Apesar de não fazer mais “no poo” o bicarbonato de sódio continua na lista, e uso muito na limpeza da casa (as vezes junto com vinagre) e na receita de desodorante, e o sabão puro de coco para lavar roupa e louça, no lugar de detergentes. Não vivo sem argila, que uso para lavar o rosto ou em máscaras. A argila pode ser usada para escovar os dentes também, além de possuir várias propriedades medicinais, como a maior parte desses ingredientes. Quase todos ingredientes citados são encontrados em lojas de matérias primas para cosméticos. Em São Paulo existe uma concentração dessas lojas na Sé, perto do poupa tempo. O bicarbonato de sódio pode ser encontrado em lojas que vendem alimentos a granel e em supermercados, pois é substituto também do fermento químico em receitas culinárias. Outra grande recomendação para as mulheres é o coletor menstrual ou absorventes de pano, pois os absorventes industrializados também estão carregados de produtos químicos.

*Para utilizar óleo de coco na cozinha recomendo que seja comprado o extra virgem, e não o da loja de matéria prima para cosméticos.

Além de praticar o consumo consciente, quais outras atitudes você adotou para melhorar sua qualidade de vida e sua relação com a sociedade/meio ambiente?
Já faz alguns anos que sou vegetariana, pois o consumo de carne é muito caro para o meio ambiente e muito cruel com os animais. Além disso, evito o consumo de produtos industrializados, de embalagens, derivados de leite, sal/açúcar em excesso, etc. Para uma melhor qualidade de vida também acho importante fazer atividade física. Eu optei pela yoga, que acredito que é a atividade mais completa, por trabalhar corpo e mente unificados, e também meditação e a dança. Sou compositora/artista plástica e sempre procurei fazer shows e exposições em locais democráticos, que sejam gratuitos ou com preço popular e que não fiquem fechados em pequenos nichos. Também gosto de participar de eventos beneficentes e descentralizados. Atualmente trabalho bastante com arte de rua e também faço parte do Centro de Artes e Promoção Social do Grajaú, zona periférica de São Paulo, onde, como voluntária e ao lado de bons amigos, desenvolvo um trabalho de música e filosofia.

Gostaram? Então sigam a Lorena no Instagram! 🙂

Foto de @realcoolsampa, durante a vernissage da minha expo na @matilhacultural, que fica até dia 14/8

Uma foto publicada por Lorena Hollander (@lorenahollander) em

Compartilhando parede com @originalcaps e @osgemeos 😉

Uma foto publicada por Lorena Hollander (@lorenahollander) em

Pinterest

Top